terça-feira, 18 de setembro de 2012

Perfumada para Casar

O perfume que será usado no dia do casamento é um item para muitas noivas de primeira escolha. Assim como há noivas loucas por esmalte que sonham em casar com aquela unha vermelho chocante, tem as apaixonadas por perfume que sempre ficam na dúvida por qual escolher. 

Na minha opinião, o perfume da noiva deve ser  especial para os dois. Que relembre alguma fase, algum lugar que estiveram. Sobre as notas, devem ser suaves, a noiva não deve esquecer que será abraçada por muitos, e não convém que todos os convidados levem o seu cheiro para casa.

No meu casamento, decidi usar o  Miss Dior Chérie. Nas vésperas do casamento uma das madrinhas viajou e eu pedi de presente. Antes do casamento eu usei para ver a reação do noivo, e adivinhem? Ao entrar no carro ele foi logo espirrando, abrindo o vidro e reclamando do perfume. Para quem conhece o Miss Dior, sabe que ele é super suave, mas o marido é alérgico e perfumes não fazem muito sucessso com ele não.


E então, dúvida cruel, que perfume usaria para não correr o risco do noivo espirrar a cerimônia inteira? Então resgatei que no nosso primeiro dia dos namorados, o então namorado meu deu um Floratta in Blue da Boticário, e que ele adorava que eu usasse este perfume, mas que eu nunca mais tinha comprado depois que o meu acabou e acabou rápido porque eu usava sempre. E foi ele o perfume escolhido!



Um perfume que vem fazendo muuito sucesso entre as noivas tem um nome convidativo: Marry Me.




 "Inspirado numa coleção de vestidos de noivas modernas, criados em 2008 por Albert Elbaz (diretor de criação de Lanvin). Uma fragância romântica e sensual, uma essência para todos que amam se apaixonar. Espontânea e atrevida, elas não tem medo de dizer "Mary Me!" (Case comigo!). A nova frangância de Lanvin é uma interpretação do amor em tempos modernos."

Eu experimentei e ameeei!  Ele é um floral levemente adocicado e tem uma ótima fixação - é um Eau de Parfum. Creio que essa fragrância agrada a muita de nós mulheres, porque não possui um cheiro doce enjoado. Para quem não decidiu, acho uma boa escolha, além de render ótimas fotos!



Segue algumas fotos de perfumes que também foram estrelas do grande dia:

 Bright Cristal - Versace
J´adore - Dior
Coco Mademoiselle - Chanel
Lola - Marc Jacobs
Jean Paul Gualtier
Black XS - Pacco Rabane

Miss Dior - Dior

Para adquirir qualquer um deles, clique aqui

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Recebendo sem charme

Olá meninas, bem, claro que prometi que eu voltaria, mas não disse com qual frequencia, então tenho certeza que estou perdoada!!!
 Neste ano de casinha, confesso que recebemos poucas visitas, algumas recorrentes, mas todas deliciosas. Nossa primeira visita foi no dia seguinte ao casamento,em plena Lua de Mel. Foram as tias e avó do marido. Perdoadíssimas por aparecem nesta hora tão... delicada, afinal foram convidadas por nós, e a tia Dida viajaria no dia seguinte para João Pessoa e Deus sabe quando voltaria para conhecer nosso ap. Na ocasião, claro que não fizemos nenhuma recepção, além de ser um dia após o casamento, mal tínhamos quatro cadeiras para sentar, nem com esforço daria para receber alguém dignamente.
Depois as irmãs da noiva vieram trazer os presentes que chegaram lá na mamãe, e a recepção foi regada a salgadinhos que vieram da festa, uma bela cervejinha gelada e pipoca de microondas para as crianças. Todas sentadas no chão da cozinha relembrando os "causos" da festa. Foi delicioso. .
O casal casou sem sofá, sem rack e sem tv na sala e postergou a visitação oficial ao ap só após a chegada dos móveis mais esperados. Na época contávamos com um puff vermelho, a mesa e algumas caixas de tralhas na sala.


 Após a chegada dos móveis organizamos dois open houses, o primeiro contou com 6 amigos. O menu foram frios, pastinhas, alguns assados, caipirinha, refrigerante e cerveja... Digamos de passagem, menu super sem graça! No canto da sala montei um lugarzinho com lembranças antigas dos que estiveram lá, nossas fotos, e algumas flores. Alguns convidados não gostaram da homenagem, alegando que naquela época estávam horriveis, cabelo mal cortado, uns gordinhos, outros magricelos, mas a função era se divertir, e relamente rendeu ótimas gargalhadas!


 O segundo open house teve a presença de 12 convidados e duas crianças. Foi muito mais agitado, o menu, o mesmo, com muuito mais cerveja. Rolou um pouco de estresse pois as crianças eram bastante agitadas e sujaram parte de minhas paredes... Mas também foi ótimo!
 

Depois fomos recebendo os amigos aos poucos, e este ano fizemos no nosso aniversário duas reuniõezinhas, sempre com salgadinhos, frios, e bebidas de sempre. Me frustrou o fato e não ter tido mais tempo para bolar pelo menos um menu diferente. Eu acho interessante receber as pessoas, mas não tenho lá muita idéia do que servir, como servir, etc, até que vi um livro que pode ser minha salvação: o livro Receber com Charme, e decidi que será minha próxima aquisição.                       

De repente na minha próxima festinha tenha mais que salgadinhos e pastinhas!

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Voltando


Pra mim depois que eu casei só as noivas vinham visitar meu blog pela busca do google, mas esta semana uma fã histérica ( exagero) me fez esta reclamação: "Toda semana eu abro os blogs que leio e o seu sempre está  a mesma coisa." - Então resolvi voltar.
Aliás uma das estatísticas que mais me impressionam, é que a maioria das pessoas que visitam meu blog entram pelo link da postagem Buque Vermelho. Logo a postagem que eu falo tão mal de uma coisa que tantas noivas gostam. Polêmica eu hein!
Desde da última postagem, muita coisa aconteceu nesta minha nada mole vida de casada.
Teve natal aqui em casa, com direito a árvore, ceia e mesa bonita, tudo feito por mim. Teve a primeira visita para inaugurar o quartinho de hóspedes. Teve a minha tentativa de ser decoradora, vetada pelo marido para não gastar dinheiro (em breve mostro a vocês). Teve a minha tentativa de ser cozinheira, arriscando alguns quitutes, vetada por mim, pois cozinhar da trabalho. Tiveram alguns probleminhas de quem tem casa, como empregada faltando, geladeira pifando, copos quebrando ( conseguimos quebrar 12 em menos de um ano, e a visita teve que beber cerveja no copo de florzinhas...) entre outros.
Mas teve muita coisa boa, muita novidade, muita descoberta, muito carinho, muito orgulho de cada conquista, de receber nossos amigos no nosso lugarzinho.
Teve muita companhia, muitas risadas, muita paciência para irmos nos descobrindo como companheiros de dia a dia.
Tem sido uma delícia ser esposa e dona de casa, apesar de desempenhar pela metade esta segunda função. Ter obrigações e rotinas diferentes da que você viveu por 20 e poucos anos não é tão fácil de se acostumar!
Sim, o pedido inflamado de minha prima e seguidora Flávia me fez voltar a escrever, mas, às vésperas de nossas bodas de algodão, venho relendo tudo que escrevi desde que começamos a planejar o casamento. E me deu  vontade de escrever.
Me sinto novamente caminhando em direção à toda aquela emoção, que se repete cada vez que abrimos o álbum, ou vemos a filmagem. Sinto toda alegria que me invade cada vez que falamos sobre aquele dia mágico.
Nunca tivemos dúvida que seríamos "nós" um dia, mas não tínhamos tanta idéia que sería tão bom.

Bem, fãs e não fãs, volto a postar com frequência. Continuo ligada nos casamentos e nas novidades, é difícil largar esta vida de Bridezilla, mas agora também vou postar sobre assuntos do meu dia a dia de casada.

Beijos, até breve!





sábado, 19 de novembro de 2011

Cães de Honra

No post que eu falei sobre pets no casamento, pensei na possibilidade do Johnny ir até a casa de festas tirar umas fotos conosco, mas não deu... Então na semana seguinte me reequipei sozinha e ele me fez uma visita para tirarmos algumas fotos.
Apesar de ter feito xixi no meu guarda roupa da época ( uma caixa de papelão), adorei a visita!!!

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Retrospectiva....


Bem, o casamento passou, seis meses se passaram e vou fazer uma retrospectiva dos posts...

O meu primeiro post, há dois anos atrás eu falei sobre de como eu estava assustada em ver que casamento tinha virado uma festa um pouco sem "sentido de casamento"...
Durante a preparação do casamento, descobri que muitas coisas diferentes, tive várias idéias, algumas coloquei em pratica, outras não, mas o que bateu forte no coração eu fiz. 
Confirmando o que eu escrevi, eu tive a benção de padrinhos mais que queridos que estiveram no altar, quase não tive pernas para chegar lá na frente, meus convidados tiveram conforto, comeram e beberam muito bem. Os bem casados superaram minhas expectativas, não usei as jóias dao vovó, e nem tive lembrancinhas feitas pela tia, mas tive guardanapos feitos pela vó do marido, com muito carinho
Na barra do meu vestido tinha o nome das solteiras, e não teve fitinha de Santo Antonio, mas o próprio santo, em forma de buquê!

Meu casamento teve choro, emoção, música clássica, Ave Maria, olhares, sorrisos, abraços, meu casamento teve superação. E isso que importa! Não estava enganada no primeiro post, vejo por ai muitos casamentos pop star, mas eu consegui que o meu fosse sim, um espetáculo para os olhos de quem visse que um verdadeiro sacramento de alegria e amor estava acontecendo