sábado, 18 de dezembro de 2010

Quero casar hoje!

Hoje com certeza ficarei o dia todo pensando, se fosse dia do casamento o que estaria fazendo???
O motivo é que dia 18 de Dezembro foi a primeira data marcada, mas depois adiamos para maio, pelas  incertezas que tinhamos em relação a muita coisa.
Nós marcamos o casamento com a certeza que tudo daria certo. Ficamos noivos em um domingo e no sábado seguinte já saímos para marcar a data e ver as casas de festa. Não tínhamos ( nem temos ) casa, nenhuma peça do enxoval, o noivo estava sem trabalhar, ainda terminando o curso de piloto. A única coisa que tínhamos era a certeza em  nós dois, em nossa disposição em abrir mão de muita coisa por um sonho. E essa certeza fez com que passasemos por cima dos "conselhos" de que éramos loucos, que deveríamos esperar, de que a festa não era importante, de que não deveríamos gastar tanto, de casar em outra igreja, de fazer um bolinho no salão, e mais inúmeras frases que de tão desprezíveis esquecemos.
"Não, não podem meus sonhos", eu ia repetindo por dentro quando ouvia, e ainda ouço cada coisa desta. 
Quando achava que era uma mulher independente e revolucionária, pensava em casar sim, mas queria entrar sozinha na igreja, afinal, pensava eu, não foi meu pai que escolheu meu noivo e não era ele que iria me entregar a ele.
Para mim, o pai conduzir a noiva ao futuro esposo era como passar a bola para frente, jogar a responsabilidade para o outro. Como se o pai falasse - agora é contigo cara, se vira com isso aqui (rsrsrs).
Achava  também que mudar o nome depois de casada era justamente a prova que você pertencia ao seu esposo, tudo que você viveu antes, com sobrenome antigo, morria. Uma prova real de uma sociedade machista.
Hoje no papel de noiva boba e apaixonada valorizo cada um destes gestos tradicionais, machistas, de doação, o que seja, mas que fazem tudo parecer mais bonito.  Não vejo a hora de olhar para a carinha do meu pai, e apertar forte o braço dele na entrada, e  depassar a assinar Diógenis, marcando um X na opção de casada nos milhares de cadastros que preencher.
Adiamos por 154 dias nosso grande dia, mas nada fará com que ele não aconteça do jeito que nós planejamos, senão muito melhor!

2 comentários:

Márcia disse...

Você me fez chorar. Lindo!!! Isso mesmo irmã, não desista dos seus sonhos.

Te amo

juh_morenahbdk disse...
Este comentário foi removido pelo autor.